domingo, 19 de abril de 2009

Charge sobre a globalização

A globalização sob o olhar de Millor Fernandes. Acesse a charge em:
http://www2.uol.com.br/millor/aberto/charges/001/017.htm

3 comentários:

  1. A Revista Mundo Jovem do mês de Maio, na página 11 "juventudes" trouxe uma reflexão acerca da importância do trabalho na vida do jovem. Apresenta o trabalho como um importante espaço de humanização, modificação e aperfeiçoamento das relações. Espaço de socialização e aprendizado, etc. Já que a juventude é um período da vida na qual o sujeito tem muita vitalidade, sonhos, desejos, potencialidades. Desta forma sua contribuição também seria grande.
    No entanto a realidade atual do trabalho é muitas vezes associada a um tempo de sofrimento, pressão, pelas exigências impostas pelo poder econômico, social e político. Desta forma neste despertar juvenil para a uma participação ativa e produtiva na sociedade pode tornar-se pesadelo e frustração. O capitalismo exerce sobre este sujeito uma forte pressão no sentido de ser ele o responsável pelo crescimento econômico construindo sua vida econômica profissional. A sociedade lhe ensina que tanto mais criativo e competitivo ele for mais possibilidades de um futuro financeiro próspero. Este sujeito coloca aí todas as suas energias, se entrega de corpo e alma nesta tarefa pouco a pouco ele vai sutilmente sendo sugado pelo sistema.
    Bem mais tarde se pergunta: Quando isso vai acabar?
    4 de Junho de 2009 11:26 Foi postado por mim como anônimo por erro.

    ResponderExcluir
  2. A página de charges do Millor foi um achado, críticas interessantes e sarcasticas que para serem entendidas exigem refleção e estar antenado sobre a realidade do país. Esta em especial diz da nitida sobreposição dos países ditos desenvolvidos sobre os do 3º mundo, sobre a desigualdade existente e persistente.
    Vivemos em um mundo globalizado, onde quase não há lugares, mesmo nos cantos mais remotos, que não se encontre uma garrafa ou lata de Coca-cola.
    A mesma globalização que tornar o mundo uma aldeia global, torna fronteiras transponíveis a cada dia com as novas tecnologias, também segrega de forma assustadora e delimita quem está dentro e quem esta fora do sistema, quem pode e quem não pode ter acesso as inovações e ser UM CIDADÃO DO MUNDO...

    Dantielle Feitosa 4º p. Psicologia Manhã

    ResponderExcluir
  3. Ola visitei seu blog e gostei muito e gostaria de convidar para acessar o meu também e conferir a postagem de hoje: Toyota – Empresa do Século XXI supera crise.
    Sua visita será um grande prazer para nós.
    Acesse: www.brasilempreende.blogspot.com
    Atenciosamente,
    Sebastião Santos.

    ResponderExcluir